Os diferentes estados e regiões do Brasil


O Brasil é um dos maiores países do mundo, e o maior da América do Sul. Apesar de ter surgido como uma colônia, possui uma identidade única. Rico em tradição, história e belezas naturais, é um dos destinos turísticos mais procurados em todo o mundo.

Com 8,515,767 km² de extensão e dividido em 26 Estados e cinco regiões, abriga uma grande variedade que vai desde clima e vegetação até costumes populares. Se você quer conhecer melhor esse país gigante, poderá saber mais sobre os diferentes Estados e regiões do Brasil.

 

Norte do Brasil – Um pouco sobre a Região Norte

A região Norte é a maior do Brasil, sendo composta por sete Estados: Acre (AC), Amapá (AP), Pará (PA), Amazonas (AM), Rondônia (RO), Roraima (RR), Tocantins (TO). Ela ocupa aproximadamente 45% de todo o território nacional e é onde ficam as fronteiras com Bolívia, Venezuela, Suriname, Peru, Colômbia, Guiana, e com a Guiana Francesa.

Norte do Brasil

Embora seja a maior região do país, o Norte também é uma das que possuem menor número de moradores. Por ser uma região de difícil acesso através do litoral, ela os colonizadores tiveram mais dificuldade em alcança-la.

Aspectos Climáticos e de Ambiente

O clima Equatorial Úmido predomina na região Norte, e é muito comum ouvir por ali que existe uma hora determinada para chover diariamente. As temperaturas são altas e o índice pluviométrico também. A umidade relativa atual é de 90%.

A região Norte abriga a maior parte da floresta Amazônica, que é conhecida mundialmente por conter uma grande biodiversidade e é a maior floresta tropical do mundo. Também é possível encontrar cerrado no Tocantins, no sul do Pará e no Amazonas, e outros focos pequenos de outros tipos de vegetações.

Aspectos Econômicos e Culturais

A economia da região Norte é baseada na extração de minerais e vegetais. Após a criação da Zona Franca de Manaus houve maior incentivo para a intensificação da industrialização ali, através de incentivos fiscais para a instalação das indústrias, que se realocaram.

O Projeto Carajás, que atua no Estado do Pará, chama atenção quando o assunto é exploração de ferro. A região Norte também conta com a extração de outros produtos como o látex, açaí, guaraná e madeira.

A região Norte conta com o maior número de tribos indígenas do Brasil, que mantiveram seus costumes e crenças intactos mesmo após o passar de tantos séculos. Por causa disso, eles compõem a cultura mais forte da região. Os índios exercem influência sobre todos os aspectos culturais do Norte, como na culinária, com pratos como Tacaca, Pirarucu de Casaca, Pato no Tucupi, entre outros. Além disso, eles marcam a história de toda a população brasileira.

Nordeste – A região de clima mais quente do Brasil

O território Nordestino é composto por nove Estados, sendo eles: Alagoas (AL), Bahia (BA), Sergipe (SE), Paraíba (PB), Rio Grande do Norte (RN), Pernambuco (PE), Ceará (CE), Maranhão (MA) e Piauí (PI). A região é litorânea e tem uma cultura rica, conhecida em todas as outras regiões.

Nordeste

 

28% da população brasileira é nordestina, com diferenças notáveis em relação às condições socioeconômicas. Essa não é a única variação encontrada por ali, por isso o território é dividido em sub-regiões: o Meio-Norte, a Zona da Mata, o Agreste e o Sertão.

Sub-Região – Meio-Norte

O meio-norte é a  faixa de transição entre o Norte e o Nordeste, composta pelo Maranhão e por parte do Piauí.

O clima dessa sub-região é tropical úmido, com verões úmidos e invernos secos. A região litorânea possui maior índice pluviométrico do que aquela que está mais próxima do Sertão.

A vegetação no Meio-Norte é predominantemente mata de cocais, carnaúbas e babaçus. Não é incomum encontrarmos também vegetação típica da floresta Amazônica por ali, uma vez que é uma área de transição.

Economia do Meio-Norte

A economia dessa sub-região é baseada na agricultura de palmito, algodão, cana-de-açúcar e arroz. Além disso, há também o Projeto Carajás, que atua em parte do Maranhão (assim como no Pará e no Tocantins, na região Norte) extraindo minérios como: manganês, ouro, níquel, cobre, bauxita e estanho.

Sub-Região – Sertão Nordestino

Quando pessoas de outras regiões e até mesmo de outros países falam sobre o Nordeste, a primeira imagem que suas mentes formam é relacionada à seca. Isso deve-se ao fato de que o Sertão Nordestino está presente em quase todos os Estados da região. Sua principal característica é o baixo índice pluviométrico, ou seja, a grande estiagem.

A sub-região apresenta o maior índice de desigualdade em todo o país. Problemas como fome, má distribuição de renda e miséria são comuns nas cidades de interior.

O clima dessa sub-região é semiárido, com altas temperaturas em todo o ano e longos períodos sem chuva, que podem chegar até dois anos inteiros.

A vegetação local é a caatinga, cujas principais características são a vegetação rasteira, os arbustos com espinhos e as pequenas árvores. Isso porque, para sobreviverem ali, as plantas precisam suportar longos períodos sem água.

Economia da Região do Sertão

Apesar de toda a seca, alguns lugares como os brejos são mais úmidos e permitem o plantio de cana-de-açúcar, milho, feijão e mandioca. Já em lugares mais próximos do rio São Francisco é possível encontrar plantações de árvores.

Os centros urbanos, como Fortaleza, Juazeiro do Norte, Mossoró, Petrolina, Patos, Vitória da Conquista e Juazeiro também movem a economia local, por meio de indústrias e comércios.

Sub-Região  – Agreste

Assim como o Meio-Norte, o Agreste também é uma zona de transição. Nesse caso, a transição ocorre entre o Sertão e a Zona da Mata.

O clima que predomina nessa sub-região é o semiárido, sendo menos úmido do que a Zona da Mata e menos seco do que o Sertão. Em parte de seu território, intensas chuvas são chamas de chuvas orográficas, e em outra parte, grandes secas fazem com que o local se assemelhe ao Sertão.

Sendo uma zona de transição, é possível encontrar em seu território tanto Mata Atlântica quanto Caatinga. A predominância local é de agricultura familiar e de rotação de culturas, com cultivo de algodão, café e com sisal (uma planta cuja fibra é extraída para a confecção de artesanatos).

A economia Agreste é movida pela venda de artesanatos, que são negociados em grandes feiras e em centros comerciais. O turismo também é um dos grandes responsáveis por manter a sub-região economicamente, principalmente em relação às festas locais.

Sub-Região – Zona da Mata

A grande faixa litorânea conhecida como Zona da Mata tem a maior concentração populacional do Nordeste, e pode ser considerada a sub-região mais urbanizada. As praias nordestinas são um grande atrativo para os turistas, e é ali que estão localizadas.

Essa sub-região tem clima tropical úmido, com altas temperaturas e chuvas concentradas no Outono e no Inverno.

Predominantemente Mata Atlântica, pouco resta das florestas nativas, como ocorre em qualquer centro urbano.

A economia da Zona da Mata não restringe-se apenas a um setor. Sua principal atividade é o cultivo da cana-de-açúcar, mas também há cultivo de cacau, café, frutas, tabaco, indústrias, produção de sal marinho, extração de petróleo e turismo

Região do Centro-Oeste Brasileiro

O Centro-Oeste é a segunda maior região do Brasil e é a única que faz fronteira com as outras três e com países vizinhos. No século XX, ela foi escolhida para sediar o Distrito Federal, que é a capital do Brasil, com objetivo de levar mais pessoas ao interior do Brasil.

Centro-Oeste Brasileiro

Formado por apenas três Estados, embora todos sejam grandes em relação ao tamanho. São eles: Mato Grosso (MT), Mato Grosso do Sul (MS) e Goiás (GO).

O clima predominante da região Centro-Oeste é o tropical semiúmido, contando com altas temperaturas durante os verões chuvosos e com inverno ameno e seco. As duas estações são bem definidas, com as chuvas acontecendo entre os meses de Março e Outubro e tempo seco entre Abril e Setembro.

Ao norte do Mato Grosso é possível encontrar parte da Floresta Amazônica. Apesar disso, a vegetação que predomina na região é o cerrado, com presença de árvores com troncos retorcidos e gramíneas. Parte da região também é coberta pelo Pantanal.

Desenvolvimento Econômico e Cultural da Região Centro-Oeste

Inicialmente, a economia da região Centro-Oeste era baseada na extração de ouro e diamantes, mas hoje foi substituída pela pecuária extensiva, assim como agricultura de milho, soja, arroz, café, algodão, feijão e milho. Esses produtos são usados para abastecer indústrias no Sudeste e para exportação. Há também indústrias farmacêuticas e produtoras de fertilizantes.

Por causa de todas as suas fronteiras, a cultura do Centro-Oeste é fortemente influenciada por pelas culturas indígena, boliviana e paraguaia. O sertanejo é o principal gênero musical e é a característica mais marcante da região para os outros brasileiros.

Região Sudeste Brasileira

O Sudeste do Brasil é a região mais populosa, que contém as maiores cidades e é a região mais desenvolvida economicamente. Mais de 40% da população brasileira encontra-se ali, sendo composta por quatro Estados, que são: Espírito Santo (ES), São Paulo (SP), Minas Gerais (MG) e Rio de Janeiro (RJ).

Região Sudeste Brasileira

Por conta de toda a sua história e de migrações de brasileiros e estrangeiros para a região ao longo de seus anos, o Sudeste é a região com maior diversidade populacional em questões sobre etnias, nacionalidade e cor de pele.

Apesar de não ser a maior região do país, sofre variação climática por conta de sua diferença de altitude. No litoral, o clima tropical atlântico se sobressai, já nos planaltos, o clima é tropical de altitude. São Paulo é cortado pelo Trópico de capricórnio, e isso faz com que a região ao sul do Estado sofra influência do clima subtropical.

A vegetação predominante no Sudeste é a Mata Atlântica, mas também é possível encontrar traços do cerrado ao norte de Minas Gerais e da Mata de Araucárias ao sul de São Paulo.

Aspectos Econômicos e Culturais da Região Sudeste

A região Sudeste representa mais de 50% do PIB brasileiro, contando com atividades como extração de minérios, indústrias, construção civil, serviços, agropecuária, além de contar com a maior produção de leite bovino, localizada em Minas Gerais.

Por causa da diversidade na população, é possível encontrar uma mistura entre todas as culturas. A cultura do Sudeste contém traços indígenas, africanos, europeus, asiáticos e marcas de todos os povos que passaram por ali.

Região Sul do Brasil

A região Sul é a menor do país em relação a território, e é composta por três Estados, sendo eles: Paraná (PR), Santa Catarina (SC), Rio Grande do Sul (RS). Sua colonização foi feita com mais variedade do que nos outros lugares, e até hoje é possível encontrar grupos de italianos, alemães, poloneses e ucranianos em algumas partes.

Região Sul do Brasil

No Sul, não é incomum que aconteçam geadas ou episódios de neve. Por conta de suas paisagens geladas, a região é um alvo turístico para brasileiros de outros lugares. O clima ali sofre influências dos climas subtropical, temperado e tropical.

Com vegetação bastante variada, é fácil encontrarmos a Mata das Araucárias, assim como os pampas gaúchos, além de vegetações costeiras como restingas e mangues no litoral.

Aspectos Econômicos e Culturais da Região Sul do Brasil

A economia sulista divide-se em vários setores, contando com agropecuária, indústria, extrativismo, turismo e outros. A indústria do vinho também recebe destaque em meio à economia local.

A cultura do Sul contém aspectos únicos, de uma população rica em tradições. Em parte, elas foram adquiridas por causa dos migrantes de outros países, como a Oktoberfest, a dança do Pau-de-Fita, mas também conta com criações nacionais, como os folclores, como Saci, Boitatá, o Negrinho do Pastoreio e o Curupira, que influenciam todo o Brasil.

Agora você sabe mais sobre os diferentes Estados e regiões do Brasil. É possível observar que a riqueza desse país vai além de todo o ouro e todas as pedras preciosas que temos em nosso território. Trata-se, principalmente, de toda a diversidade cultural e natural que o território guarda.

Encontre esses e outros artigos interessantes no site da Brasil-Infos e veja também muitas outras informações sobre as diversas regiões do Brasil.


Deixe um comentário